Weby shortcut
loog
original_original_UFG_ufg
Twitter
Facebook
Youtube
Instagram
  • Logo Fapeg

    CHAMADA PÚBLICA 07/2017 – BOLSAS DE FORMAÇÃO MESTRADO E DOUTORADO ACORDO CAPES/FAPEG

    A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) lançou, em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a Chamada Pública 07/2017 para concessão de bolsas de formação em nível de mestrado e doutorado, em qualquer área do conhecimento, visando apoiar a formação de recursos humanos altamente qualificados e fortalecer o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu (PPGSS) de Goiás recomendados/reconhecidos pela Capes.

    Podem concorrer discentes dos PPGSS, das Instituições de Ensino Superior (IES) e das Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTS), de natureza pública ou privada sem fins lucrativos. As propostas devem ser submetidas eletronicamente no sistema FAPEGestor até o dia 31 de outubro. A data para apresentação de propostas pelos candidatos inicia-se nesta quarta-feira, dia 11 de outubro, com a disponibilização de formulário eletrônico na plataforma FAPEGestor.

    O proponente elegível deve fazer um cadastro no sistema FAPEGestor por meio do link http://www.fapeg.go.gov.br . Caso já possua cadastro no sistema, bastar recuperar a senha por meio do mesmo link . A previsão é de que o resultado final deve ser divulgado no dia 4 de dezembro, nas páginas da Fapeg e do Diário Oficial do Estado de Goiás.

    A avaliação das propostas se dará em três etapas, compreendendo o enquadramento e a análise de mérito (a serem procedidas por comissão constituída no âmbito do PPGSS) e, por fim, a etapa de avaliação de mérito por comitê de especialistas (constituído  no âmbito da Fapeg). Serão disponibilizadas 20 bolsas de mestrado e 60 de doutorado. A bolsa de mestrado será concedida pelo prazo de 12 meses, no valor de R$ 1.500,00, podendo ser renovada de ofício pelo prazo máximo de até 12 meses, perfazendo um valor de R$ 720 mil. A bolsa de doutorado será concedida pelo prazo de 12 meses, no valor de R$ 2.200,00, podendo ser renovada de ofício pelo prazo máximo de até 36 meses, perfazendo um valor de R$ 6,336 mi. A renovação ou manutenção da bolsa, em ambos os níveis, dependerá do desempenho acadêmico por parte do bolsista, a ser apresentado à Fapeg, conforme condições a serem estabelecidas no momento da contratação.

    O candidato à bolsa deve ser discente regularmente matriculado em PPGSS recomendado/reconhecido pela Capes, de Instituição de Ensino Superior – IES ou de Instituição de Ciência, Tecnologia e Inovação – ICTI de natureza pública ou privada sem fins lucrativos e de utilidade pública, com sede e CNPJ em Goiás. Para concorrer à bolsa de mestrado, o candidato deve estar regularmente matriculado em PPGSS que possua somente o nível de mestrado, além da observância às demais condições estabelecidas nesta Chamada. Já para a bolsa de doutorado, o candidato deve estar regularmente matriculado em PPGSS que possua o nível de mestrado e de doutorado, ou em PPGSS que possua somente o nível doutorado, além da observância às demais condições estabelecidas nesta Chamada.

    O candidato não pode ser beneficiário de outra bolsa, de qualquer natureza, durante a vigência da bolsa concedida pela Capes; não ter sido beneficiado por outra bolsa, no mesmo nível, concedida por agência de fomento estadual ou federal; não possuir vínculo empregatício, com entidades públicas ou privadas, no momento de implementação da bolsa de mestrado ou de doutorado; atender as normas vigentes da Capes para bolsista de mestrado ou de doutorado; ser orientado por docente credenciado no PPGSS; estar em situação de regularidade fiscal perante a Fazenda Pública do estado de Goiás, e estar adimplente com a Fapeg.

    Acesse aqui a Chamada completa.

  • Dia C da Ciência

    Dia da Ciência

    O QUE É O DIA C DA CIÊNCIA?

    Uma iniciativa das universidades e dos centros e institutos tecnológicos que desenvolvem pesquisa para sensibilizar e informar a população que, além de formar recursos humanos qualificados, essas instituições são responsáveis pela produção de aproximadamente 90% do conhecimento científico brasileiro.

     

    O QUE VAI ACONTECER?

    No dia 25 DE OUTUBRO, a quarta-feira da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, as instituições de ensino superior desenvolverão atividades em escolas, museus, espaços públicos, espaços institucionais próprios e externos, para mostrar a sociedade brasileira o conhecimento produzido por elas e como esse conhecimento modifica a vida das pessoas.

     

    POR QUE O DIA C DA CIÊNCIA É IMPORTANTE?

    As instituições de ensino superior brasileiras desenvolvem poucas iniciativas institucionais de divulgação científica que, por sua vez, tem o objetivo de democratizar o acesso ao conhecimento científico. Esse processo de popularização da ciência busca incluir os cidadãos no debate sobre temas especializados e que podem impactar sua vida e seu trabalho. No país como um todo, a divulgação científica por meio da mídia e de outros instrumentos ainda é pouco eficiente.

    A sobrevivência do modelo de ensino público de qualidade e gratuito e manutenção do financiamento público do Sistema de CT&I, da forma com que conhecemos, encontra-se fortemente ameaçada, de modo que a conscientização e o apoio da sociedade serão decisivos para a manutenção desse modelo.

     

    QUAL O RESULTADO ESPERADO?

    Espera-se realizar no país inteiro um enorme movimento de divulgação da ciência que é produzida nas instituições de ensino superior e pesquisa e, com esse movimento, além de ocupar os espaços da mídia nacional, conseguir projeção internacional.

    Busca-se essencialmente sensibilizar e informar a sociedade sobre o conhecimento gerado pelas instituições de ensino superior e pesquisa do país.

     ONDE SABER MAIS E INFORMAR AS ATIVIDADES QUE SERÃO DESENVOLVIDAS

    Leia mais...

  • Singa_2017

    SINGA 2017- VIII Simpósio Internacional e IX Simpósio Nacional de Geografia Agrária

    01 a 05 Novembro

    O VIII Simpósio Internacional e IX Simpósio Nacional de Geografia Agrária acontecem de 1 a 5 de novembro de 2017 em Curitiba. O evento abarca temáticas como: agroecologia; educação de campo; feminismo comunitário; lutas por terra e território; papel do Estado; reforma agrária; povos e comunidades tradicionais; impactos de grandes empreendimentos de infraestrutura, mineração, etc. O envio de resumos de trabalhos pode ser feito até 15 de maio.

    Eixo Temático

    Ao longo de quase 20 anos, desde o 1º Simpósio Nacional realizado na Universidade de São Paulo em 1998, vem se construindo um espaço de debates onde caibam múltiplas vozes. Nesse tempo todo, o evento conseguiu entrelaçar discussões de sempre que precisam de novos enfoques e maiores aprofundamentos, mas também discussões recentes que retratam as mudanças de um campo em movimento, articulando também a geografia, com outras áreas do conhecimento e com os saberes construídos a partir da mobilização social.
     
    Durante cinco dias, sugerimos que o Singa 2017 seja um espaço comunitário de reflexão/ação para dar visibilidade e debater sobre as resistências e as rebeldias que estão dando forma e sentido aos territórios de vida dessa América Latina que continua vibrante na construção de pensamento crítico em ação a partir de vários lugares e sujeitos.
     
    Serão dias de mesas redondas que retratem essa diversidade temática das mobilizações sociais na América Latina, de trabalhos de campo que nos permitam conhecer as práticas e conflitos de grupos sociais nessa porção sudeste do Paraná, de grupos de trabalho que debatam as pesquisas que vêm sendo construídas, mas também propomos duas atividades mais: 1. Espaços de articulação onde pesquisadores, estudantes, militantes e simpatizantes possam debater agendas conjuntas de pesquisas ou oferecer oficinas para se aprofundar em alguma temática; 2. Singa na rua, que propõe realizar durante o evento uma grande aula pública, no centro da cidade, promovendo alguns debates com a população em geral.

    Grupos de Trabalho do SINGA 2017:

    1. Mobilização camponesa na escala do Brasil e na escala de América Latina e Caribe
    2. Comunidades tradicionais na luta por territórios
    3. Práticas e conflitos nos territórios dos povos indígenas
    4. Questões de gênero e sexualidade no campo
    5. Políticas públicas e perspectivas de desenvolvimento para o campo
    6. Debatendo a(s) reforma(s) agrária(s) e os assentamentos rurais
    7. Estado e ordenamento jurídico na produção do espaço rural
    8. Reestruturação produtiva e processos migratórios no campo
    9. Organização, mobilidade espacial e degradação do trabalho no campo
    10. Agrohidronegócio e conflitos pelo uso da água
    11. Mineração, Agroenergia e Conflitos Territoriais
    12. Conflitos socioambientais e neoextrativismo na disputa pela natureza no campo
    13. Agrotóxicos, transgênicos e outras tecnologias no campo: usos e abusos
    14. Educação do/no campo
    15. Projetos de extensão universitária, de formação e de produção de materiais didáticos e audiovisuais no campo
    16. Cartografando práticas e conflitos no campo
    17. Geopolítica dos alimentos e soberania alimentar
    18. Agroecologia, economia(s) solidária(s) e mercados camponeses

    Mais informações na chamada para trabalhos em anexo, na página do SINGA 2017 e através do e-mail singa2017curitiba@gmail.com.

  • Logo Fapeg

    CHAMADA PÚBLICA 07/2017 – BOLSAS DE FORMAÇÃO MESTRADO E DOUTORADO ACORDO CAPES/FAPEG

    A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) lançou, em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a Chamada Pública 07/2017 para concessão de bolsas de formação em nível de mestrado e doutorado, em qualquer área do conhecimento, visando apoiar a formação de recursos humanos altamente qualificados e fortalecer o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu (PPGSS) de Goiás recomendados/reconhecidos pela Capes.

    Podem concorrer discentes dos PPGSS, das Instituições de Ensino Superior (IES) e das Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTS), de natureza pública ou privada sem fins lucrativos. As propostas devem ser submetidas eletronicamente no sistema FAPEGestor até o dia 31 de outubro. A data para apresentação de propostas pelos candidatos inicia-se nesta quarta-feira, dia 11 de outubro, com a disponibilização de formulário eletrônico na plataforma FAPEGestor.

    O proponente elegível deve fazer um cadastro no sistema FAPEGestor por meio do link http://www.fapeg.go.gov.br . Caso já possua cadastro no sistema, bastar recuperar a senha por meio do mesmo link . A previsão é de que o resultado final deve ser divulgado no dia 4 de dezembro, nas páginas da Fapeg e do Diário Oficial do Estado de Goiás.

    A avaliação das propostas se dará em três etapas, compreendendo o enquadramento e a análise de mérito (a serem procedidas por comissão constituída no âmbito do PPGSS) e, por fim, a etapa de avaliação de mérito por comitê de especialistas (constituído  no âmbito da Fapeg). Serão disponibilizadas 20 bolsas de mestrado e 60 de doutorado. A bolsa de mestrado será concedida pelo prazo de 12 meses, no valor de R$ 1.500,00, podendo ser renovada de ofício pelo prazo máximo de até 12 meses, perfazendo um valor de R$ 720 mil. A bolsa de doutorado será concedida pelo prazo de 12 meses, no valor de R$ 2.200,00, podendo ser renovada de ofício pelo prazo máximo de até 36 meses, perfazendo um valor de R$ 6,336 mi. A renovação ou manutenção da bolsa, em ambos os níveis, dependerá do desempenho acadêmico por parte do bolsista, a ser apresentado à Fapeg, conforme condições a serem estabelecidas no momento da contratação.

    O candidato à bolsa deve ser discente regularmente matriculado em PPGSS recomendado/reconhecido pela Capes, de Instituição de Ensino Superior – IES ou de Instituição de Ciência, Tecnologia e Inovação – ICTI de natureza pública ou privada sem fins lucrativos e de utilidade pública, com sede e CNPJ em Goiás. Para concorrer à bolsa de mestrado, o candidato deve estar regularmente matriculado em PPGSS que possua somente o nível de mestrado, além da observância às demais condições estabelecidas nesta Chamada. Já para a bolsa de doutorado, o candidato deve estar regularmente matriculado em PPGSS que possua o nível de mestrado e de doutorado, ou em PPGSS que possua somente o nível doutorado, além da observância às demais condições estabelecidas nesta Chamada.

    O candidato não pode ser beneficiário de outra bolsa, de qualquer natureza, durante a vigência da bolsa concedida pela Capes; não ter sido beneficiado por outra bolsa, no mesmo nível, concedida por agência de fomento estadual ou federal; não possuir vínculo empregatício, com entidades públicas ou privadas, no momento de implementação da bolsa de mestrado ou de doutorado; atender as normas vigentes da Capes para bolsista de mestrado ou de doutorado; ser orientado por docente credenciado no PPGSS; estar em situação de regularidade fiscal perante a Fazenda Pública do estado de Goiás, e estar adimplente com a Fapeg.

    Acesse aqui a Chamada completa.