Assinatura site PPGGEO UFJ

DAIANE FERREIRA BATISTA

AUTOR: DAIANE FERREIRA BATISTA
TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO E DIAGNÓSTICO DAS ÁGUAS DO RIBEIRÃO PARAÍSO EM JATAÍ-GOIÁS
ORIENTADOR: Prof. Dr. João Batista Pereira Cabral
ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: Organização do Espaço nos Domínios do Cerrado Brasileiro. 
LINHA DE PESQUISA: Análise Ambiental.
DATA DE APROVAÇÃO: 18/02/2016

 

Resumo:

O tipo de uso e ocupação das terras das bacias hidrográficas sem fiscalização ou planejamento adequado, torna-se um dos maiores responsáveis pela degradação de corpos hídricos. A qualidade das águas da bacia hidrográfica do ribeirão Paraíso, localizado no município de Jataí/GO, foi avaliada a partir do Índice de qualidade das águas (IQA), adaptado pelo Centro Tecnológico de Saneamento Básico do estado de São Paulo (CETESB) para condições tropicais. A pesquisa constituiu em aferir o índice de qualidade das águas em onze pontos de amostragem, em quatro períodos distintos. Os parâmetros avaliados foram: oxigênio dissolvido (OD), coliformes termotolerantes (CT), potencial Hidrogeniônico (pH), demanda bioquímica de oxigênio (DBO), nitrogênio (N), fósforo total (PT), temperatura (T), turbidez (TURB) e resíduos totais (RT). Os resultados encontrados foram comparados com a Resolução CONAMA n° 357/2005, a qual classifica o corpo hídrico em 5 classes de águas doces para ambientes lóticos, e aplicado o índice de qualidade das águas (IQA), que classifica o corpo hídrico em 5 faixas de valores (de zero a 100) e cores diferentes. De acordo com os dados avaliados, a qualidade das águas do ribeirão Paraíso pode ser considerada boa, podendo ser destinadas ao abastecimento público, desde que se tenha tratamento adequado. Pela classificação CONAMA n°357 (2005), o corpo hídrico se enquadra entre as classes 1 e 2 de águas doces em ambientes lóticos. Ao analisar separadamente cada parâmetro, os valores encontrados em algumas das análises de coliformes termotolerantes, pH, fósforo total e DBO estavam em desconformidade com a classe 1 da Resolução vigente, resultando em contaminação das águas. Com isso, conclui-se que são necessárias ações que possibilitem melhor manejo e uso na ocupação da terra e águas desta bacia, viabilizando a integridade das características do ribeirão, como também a prevenção de maiores alterações e degradação diante do aumento das atividades antrópicas encontradas na bacia hidrográfica em questão.

 

Pdf ícone

TEXTO COMPLETO